Regra Zero (2005)

Banda Regra Zero

01 – Influências
02 – As Melhores Coisas Da Vida
03 – Amanhã É O Agora
04 – A Fortaleza
05 – Feijão Com Arroz
06 – Manual Mono
07 – Tudo Por Fazer
08 – Nada Pra Impedir
09 – Pensar Que É O Fim
10 – Dinheiro Em Penca
11 – Desertado
12 – Isso Não É
13 – Naqueles Campos (Parte I)
14 – Naqueles Campos (Parte II)
15 – Te Vejo Ir Embora
16 – Não Está Escrito
17 – Chave Da Cabeça
18 – Crer
19 – Jeito Voraz
20 – Não Havia Ninguém
21 – Desisto Do Mercado

 
1.   As Melhores Coisas da Vida
(Rodrigo Rodriguez)
 
Está na hora de você acordar
Olhar em volta e ver o que há
Lá fora e ai dentro o que sente
É sua alma em estado latente
 
Por que você se deixa levar?
Sem perceber onde a culpa está
Aceitando tudo o que está vendo
Não ligando pros enfermos
 
Não me obrigue a admitir
Que tenho coisas a fazer por aqui
Quero curtir as melhores coisas da vida
E do trabalho quero fugir
 
Porque você tenta revocar?
Os direitos que tem de explicar
A calúnia que não deu conta do recado
E se importa com os fatos do passado
 
Não me obrigue a admitir
Que tenho coisas a fazer por aqui
Quero curtir as melhores coisas da vida
E do trabalho quero fugir
 
Não é hora de você partir
Dizer adeus pra tudo e desistir
Lá fora está cheio de  gente
Que liga pros seus atos delinqüentes
 
Não me obrigue a admitir
Que tenho coisas a fazer por aqui
Quero curtir as melhores coisas da vida
E do trabalho quero fugir
 
 

   2.   Dinheiro em Penca
(Rodrigo Rodriguez)
 
Tenho... dinheiro em penca
Dito... sua sentença
Finjo... me de morto
Compro... sua alma e corpo
 
Tenho... dinheiro em penca
Curo... sua doença
Ponho... você no altar
Temo... me contentar
 
Tenho... dinheiro em penca
Bebo... a água benta
Enjoo... de ser um tolo
Te uso... a tira colo

 
  3.   Crer
(Rodrigo Rodriguez)
 
Crer é um privilégio de todo ser
Imagens são luxo pra quem pode ter
O toque, o prazer até mesmo seu cheiro
Tudo é questão de se ter o dinheiro
 
Crer, Crer
Esta imagem te basta
Não te falta saber
 
Penso em cores vou ler um livro e me enteder
Afinal pensar é um privilégio de todo ser
Se não posso me ligar em tudo
Talvez assim possa dar meia volta ao mundo
 
Crer, Crer
Esta imagem te basta
Não te falta saber
 
Ver pra crer ou crer pra ver
 
Vou formando meu universo
A realidade eu menosprezo
De neuro em neuro no lapso da explosão
Eu agora tenho o mundo em minhas mãos
 
Crer, Crer
Esta imagem te basta
Não te falta saber
 

   4.   Influências
(Rodrigo Rodriguez)
 
Nós somos uma banda
Com influências de shackres e jakes dave
Pulamos como urso panda
Prometemos nos comportar na TV
 
Este é meu release parara beleza
Meus grandes ídolos num local especial
Gritava feito louco xingava a realeza
Mas o que é o bem? O que é o mal?
 
Quem é você? Você tem inteligência?
Não sou ninguém só tenho influências
 
Seu futuro é decidido apertando um botão
Não se pergunte por não estar no meu catálogo
Fecho os contratos sem aperto de mão
Minhas letras são apenas cópias de diálogo
 
Quem é você? Você tem inteligência?
Não sou ninguém só tenho influências
 
Por que tento falar com ela deste jeito
Não se convence ninguém com melodias
Pra grudar o verbo na cabeça do sujeito
Nada como tocar dia após dia
 
Quem é você? Você tem inteligência?
Não sou ninguém só tenho influências
 

   5.   Jeito Voraz
(Rodrigo Rodriguez)
 
Quando a confusão está longe de você
Você vem e acha um meio de me entristecer
Quando tudo está tranqüilo e cheio de paz
Você solta os bichos com o seu jeito voraz
 
E quando você quiser não vou te atender
Afinal de contas você faz por merecer
 
Porque o seu desejo é o porque de tudo
Me deixa cego, surdo e mudo
Cato migalhas de razão na minha mente
Enquanto você embaralha meus sentidos num sopro quente
 
E quando você quiser não vou te atender
Afinal de contas você faz por merecer
 
Você dá o seu  vexame no meio do salão
E então me deixa de cara, de cara no chão
Quando tudo está tranqüilo e cheio de paz
Você solta os bichos com o seu jeito voraz
 
E quando você quiser não vou te atender
Afinal de contas você faz por merecer
 

   6.   Pensar que é o fim
(Rodrigo Rodriguez)
 
Meu amor tudo é simples, basta que você passe a acreditar
Foi o amor que me disse, não deixe tudo sempre como está
 
Carregue seu destino, com cuidado para não se deixar levar
Se apresse pro seu menino, levante até os tacos da sala de estar
 
Mas se você deseja continuar assim
Dê-me apenas um sim
E não me faz pensar que é o fim
E não me faz pensar
Que é o fim
 
Se o passado então existe,  tiramos todo pó destes retratos
Para mostrar que ele não agride e esquecemos todos os velhos fatos
 
Mas se você deseja continuar assim
Dê-me apenas um sim
E não me faz pensar que é o fim
E não me faz pensar
Que é o fim
 
Estou aqui num canto só, talvez  até o inverno passar 
Plantarei um girassol ou estarei tomando uma xícara de chá
 
Mas se você deseja continuar assim
Dê-me apenas um sim
E não me faz pensar que é o fim
E não me faz pensar
Que é o fim
 
Meu amor tudo é simples, basta que você passe a acreditar
Foi o amor que me disse, não deixe tudo sempre como está

   7.   Te Vejo Ir Embora
(Rodrigo Rodriguez)
 
No corredor te vejo ir embora
E no mesmo lado da rua
Vejo no chão os traços sobre as horas
Que fico vagando na sua
 
A lembrança fica dentro de mim
Esperando que não chegue ao fim
Se eu aceitasse menos que um sim
Você sempre estaria perto de mim
 
Eu poderia viver fora
Deste planeta por anos e anos
Mas te encontraria agora
Como uma pessoa do cotidiano
 
A lembrança fica dentro de mim
Esperando que não chegue ao fim
Se eu aceitasse menos que um sim
Você sempre estaria perto de mim
 
No corredor te vejo ir embora
E no mesmo lado da rua
Vejo no chão os traços sobre as horas
E fico vagando na sua
 
A lembrança fica dentro de mim
Esperando que não chegue ao fim
E se eu aceitasse menos que um sim
Você sempre estaria perto de mim
 
No corredor te vejo ir embora...
 

   8.   O Amanhã É O Agora
(Rodrigo Rodriguez)
 
Te ter aqui ao meu lado
Não é para brincar
Hoje sei porque
Estou bem crescido agora
 
Faço parte do todo
Não sei se vou estar aqui
O amanhã não é outro dia
O amanhã é o agora
 
Ter você aqui de noite
E é hora de brincar
Te deito sobre o passado
E não olho pro futuro
 
Faço parte do todo
Não sei se vou estar aqui
O amanhã não é um outro dia
O amanhã é o agora
O amanhã não é outro dia
O amanhã é o um agora
 
Por que esperar o amanhã
Amanhã não é outro dia
O Amanhã é o agora
 
Espero dar meia noite
O ponteiro é o estopim
Vou encontrar o pavio
No rangido das paredes
 
Faço parte do todo
Não sei se vou estar aqui
O amanhã não é um outro dia
O amanhã é o agora
O amanhã não é um outro dia
O amanhã é o agora
 

   9.   A Fortaleza
(Rodrigo Rodriguez)
 
Que lindo mar
Ave lá em cima
Na ilha
 
E o seu olhar
Minha menina
Armadilha
 
Cheiro da areia invade
Na montanha o tempo é seco
E você no meu pensamento
Uma doce  lembrança
 
Visões do lar
De sua esquina
Das tardes
 
Que a te beijar
Noite ilumina
Mármore
 
Com as plantas no canteiro
Meu melhor abrigo
Poder te olhar te ver sair
Cada um de seus dias
 
Cada pôr do sol
E em cada estrela
Certeza
 
Que vou te levar
Minha Fortaleza
Princesa
 
Serei o teu guerreiro
Em cada batalha
Irei vencer cada inimigo
Como o sol queima as palhas
 
E você será
Minha menina
Pra sempre

 10.   Não Está Escrito
(Rodrigo Rodriguez)
 
Procurei andar por aí sem olhar as notícias nos jornais
Sentir um pouco do vento fresco e dizer adeus aos mortais
Logo notei que não estava sozinho mas todos queriam ficar pra trás
Encarar a verdade é o desafio que o ser humano não faz
 
O que fazer quando só você que vê
Que a direção está errada
O que fazer quando o sol disser
Que a maré subiu pra estrada
E se suas palavras não chegarem em mim
 
Cami
nhos existem percorre quem os quer
E logo a frente vejo a luz que me diz que ainda tenho fé
Mas o curso muda e o inverno vem em suas curtas passadas
Em seu leito busco abrigo e por você deixo as calçadas
 
O que fazer quando só você que vê
Que a direção está errada
O que fazer quando o sol disser
Que a maré subiu pra estrada
E se suas palavras não chegarem em mim
 
E aqueles que dizem ter na manga uma carta a mais
Perdem por não saber que o destino os trai
Leve não só a mim como o que não está escrito
Nunca olhe para o fim pois o recém nascido dará seu grito
Não está escrito
Não está escrito
 
 

 11.   Isso não é
(Rodrigo Rodriguez)
 
Isso não é telhado para você cair
Uma mulher no seu passado te impede de prosseguir
E se você quer continuar a se esquivar
Tenha medo soluce e fique parado onde está
 
Não leve as coisas assim a sério
Em seu corpo estão talhadas as marcas de seu amor
 
Como se a minha paciência fosse um relâmpago ao céu
Permanecendo no mundo como a calma de um réu
Se eu não mais te agrado então tente fugir
Agora encare os fatos: um fardo para você vestir
 
Não leve as coisas assim a sério
Em seu corpo estão talhadas as marcas de seu amor
 
E se sua fé não te traz nenhuma ação
Desconfie de seus pés ao pisar neste chão
Apenas isso não é telhado para você cair
Uma mulher no seu passado te impede de prosseguir
 
Não leve as coisas assim a sério
Em seu corpo estão talhadas as marcas de seu amor

 12.   Desertado
(Rodrigo Rodriguez)
 
Não estou aqui pra brincar
Seu joguinho infantil
Quero mais que o seu olhar
Já virei a montanha pro mar
 
Minha calma se foi
Desta forma o amor
Revirava o lençol
Esperando o primeiro raio do sol
 
Estou a busca do meu eu há tempos
Mas até hoje não encontrei ninguém
E agora estou desertado
 
Talvez eu tenha medo
E você esconde os olhos
E agora estou longe
Esperando o primeiro raio do sol
 
Estou a busca do meu eu há tempos
Mas até hoje não encontrei ninguém
E agora estou desertado
 

 13.   Nada Pra Impedir
(Rodrigo Rodriguez)
 
Minha produção é em série
Ninguém reclama ou impede
Eles temem a realeza do insano
Quem arrisca a própria pele
 
Pode estar pra vazar
Pode estar pra explodir
Se estiver funcionando
Não faço nada pra impedir
 
A natureza está a  implorar
A ‘manutenção regular’
Para que tanto óleo neste pântano
Filho não olhe para o mar
 
Pode estar pra vazar
Pode estar pra explodir
Se estiver funcionando
Não faço nada pra impedir
 
Olha como o céu está lindo
Nuvens cinzas o calor rindo
Mas como não há niguém se afogando
Nem está tão quente, vamos indo
 
Pode estar pra vazar
Pode estar pra explodir
Se estiver funcionando
Não faço nada pra impedir
 

 14.   Chave da Cabeça
(Rodrigo Rodriguez)
 
Temos a receita perfeita
Nada de novo está por vir
A fartura está na colheita
Sabe você que isto faz rir
 
A chave da cabeça
Num bueiro foi perdida
Você não vai mais tê-la
Pelo resto de sua vida
 
Chave da Cabeça
 
Com a semente plantada
Forte herdeira da indução
E o fruto como a água
Espalha-se pela nação
 
A chave da cabeça
Num bueiro foi perdida
Você não vai mais tê-la
Pelo resto de sua vida
 
Chave da Cabeça
 
Se um foco aparece
A decisão é executiva
Apague a chama e reze uma prece
Não desrespeite a juíza
 
A chave da cabeça
Num bueiro foi perdida
Você não vai mais tê-la
Pelo resto de sua vida
 
Chave da Cabeça
 

 15.   Naqueles Campos - Parte I
(Rodrigo Rodriguez)
 
Estou subindo a pedreira mas as pedras vem abaixo
O tesouro está sob meus pés descalços
E a cima há um gancho então no ritmo eu marcho
Neste chão que piso em falso
 
Você precisa esperar meu coração
E continuar a ver...
O sol nascer
Porque ainda estou naqueles campos
Naqueles campos
 
Nestes grandes lotes de terra meus olhos são apenas cacos
Procurando por respostas
De tragédias não resolvidas, de liberdades como marcos
De quem atravessou a costa
 
Você precisa esperar meu coração
E continuar a ver...
O sol nascer
Porque ainda estou naqueles campos
Naqueles campos
 

 16.   Naqueles Campos - Parte II
(Rodrigo Rodriguez)
 
E o muro é tão alto devo voltar a limpar este capacho
Com o ar limpo na varanda
E agora então descanso em minha face estão os lastros
Dos meus pulmões em chamas
 
Você precisa esperar meu coração
E continuar a ver...
O sol nascer
Porque ainda estou naqueles campos
Naqueles campos
Você precisa esperar meu coração
Continuar a ver...
O sol nascer
Porque ainda estou naqueles campos
Naqueles campos

 17.   Não Havia Ninguém
(Rodrigo Rodriguez)
 
Eu sei que as coisas não são fáceis de fazer
Por isso tenho que saber trabalhar
Quantas chances você tem pra me dar?
Estou pronto para aprender
 
Desempregado, não posso ficar.
Peguei o jornal e me senti muito bem
Fui tentar uma entrevista
Depois de tudo não havia ninguém
 
Hoje andei como nunca
Meu pequeno tempo, não o sinto
Convença-me estar realmente vivo
Você agora é única
 
Classificados, podem me ajudar
Não quero mais sentir friagem
Na sua casa eu tentei tocar
Depois de tudo não havia ninguém
 
E não há nada que eu faça
P’ra que minha vida dê uma virada
 
Quando estava passando fome
Não havia lugar para ficar
Precisava me alimentar
Lamentava o seu nome
 
Assalariado, um dia vou estar
Passaremos a comer bem
Me chamaram pra comemorar
Depois de tudo vi que não havia ninguém

 
18.   Desisto do Mercado
(Rodrigo Rodriguez)
 
Um enlatado, dois enlatados, encara?
O luthier agora é um robô
Seu suor é óleo de máquina
Qual a próxima melo?
 
Pra que fazer contatos
Se o que quero são amigos
Que não precise brigar
Manchetes com mendigos
 
 
Vou ficar é por aqui desisto do mercado
Quero é fazer arte não sou um vendedor
No cantinho só tocando no meu quarto
Produto não minha música sem dor
 
 
Pra que tocar aí se tenho
Tenho apenas sonhos
E sementes de som
No solo tanta acidez
 
Vou ter minha horta pra comer
Meu algodão pra me vestir
Tomar banho de rio
Fazer latas de barro em pé
 
Vou ficar é por aqui desisto do mercado
Quero é fazer arte não sou um vendedor
No cantinho só tocando no meu quarto
Produto não minha música sem dor
 
Vou ficar é por aqui desisto do mercado
Quero é fazer arte não sou um vendedor
No cantinho só tocando no meu quarto
Produto não minha música sem dor
 

 
19.   Manual Mono
(Rodrigo Rodriguez)
 
Vamos venerar os nossos Reis
Afinal eu sou um cientista
Ensine as crianças até os seis
Formem na escola os grevistas
 
Apareça na tela sem lavar as mãos
Rebole vá ao fundo até o chão
Conhecimento pra trás futilidade à frente
Vou aparecer na TV e fingir que sou gente
 
Porque faz do teu filho loteria
Traçando a vida ainda incerta
Doutrinando o certo que podia
Fazendo suas curvas sem a seta
 
Apareça na tela sem lavar as mãos
Rebole vá ao fundo até o chão
Conhecimento pra trás futilidade à frente
Vou aparecer na TV e fingir que sou gente
 

 
20.   Tudo por fazer
(Rodrigo Rodriguez)
 
Eu quero é ir pra praia na segunda de manhã
Sem me preocupar com minhas multas no detran
Pegar minha sete galos e vagar pela orla
Dizer adeus pro mundo e viver bem aqui fora
 
Se o dólar subiu não quero dar conselhos
Vou gastar o seu dinheiro ainda apostar no coelho
Vou escalar esta montanha verde em minha frente
E queimar o seu papel de ser humano decente
 
Eu sempre me atraso
Talvez por prazer
Eu venci os meus prazos
Eu tenho tudo por fazer
 
Porque você me veste esta camisa social?
Organizando tolos neste imenso pantanal
Estes pontos verdes no seu gráfico
Demonstram quanto você é um lunático
 
O outdoor que ri de mim ameaçado
Imaginar que você me leva num tornado
Estou com os pés quentes para correr
Já vou esquecer que querer não é poder
 
Eu sempre me atraso
Talvez por prazer
Eu venci os meus prazos
Eu tenho tudo por fazer
 
Tenho um caminhão de propostas à frente
Vai ficar como está eu não sou presidente
Tem contas a acertar? Funcionário me diga
Esqueci que minha diária paga a sua vida
 
Eu sempre me atraso
Talvez por prazer
Eu venci os meus prazos
Eu tenho tudo por fazer
 

 
21.   Feijão Com Arroz
(Rodrigo Rodriguez)
 
Ele vive querendo se mostrar
Só pratos finos, le bonbon ou caviar
Talvez ele se deixe levar
A modéstia fica pra depois
 
O menino trabalha em alto mar
Não deixa nada a desejar
Sangue nas mãos com a fé no pomar
Ele só tem o Feijão com Arroz
 
Mas as coisas não deveriam ser assim
O mundo gira torto, nós sabemos
E o mal sempre passa por você e por mim
 
Olha lá ele querendo se mostrar
Só pratos finos, le bonbon ou caviar
Talvez ele se deixe levar
A modéstia fica pra depois
 
Mas as coisas não deveriam ser assim
O mundo gira torto, nós sabemos
E o mal sempre passa por você e por mim
 
 

Cantor, Compositor e Guitarrista Brasileiro